Sobre Nós

ESCOLA PROFISSIONAL DE FERMIL:
HÁ 47 ANOS A SERVIR A REGIÃO DE BASTO


A Escola Profissional de Fermil, Celorico de Basto teve origem na Escola Secundaria de Fermil de Basto, criada em 1972 como Escola Técnica (Seção da Escola Técnica da Régua), com os Cursos Gerais de Agricultura, Formação Feminina, Mecânica e Eletricidade, em resposta às necessidades da Região de Basto e às solicitações dos jovens de então.

A atual designação surge por via do Despacho nº1587/2005 (2ª serie), de 24 de janeiro, que altera a designação de Escola Profissional Agrícola de Fermil de Basto para Escola Profissional de Fermil, Celorico de Basto (EPFCB).

A EPFCB é - de uma forma orgulhosa e convicta - uma escola de âmbito regional, que abrange toda a região de Basto, um meio rural, essencialmente agrícola. É uma escola única no distrito de Braga, com bastante influência nos planos social e formativo nos concelhos que abrangem a região de Basto: Celorico de Basto, Mondim de Basto, Cabeceiras de Basto e Ribeira de Pena. Contudo, há alunos oriundos de concelhos limítrofes, tais como Fafe, Vila Pouca de Aguiar, Amarante e Lixa e alunos provenientes de concelhos mais distantes, tais como Ponte de Lima, Aveiro, Santa Comba Dão, entre outros.

Enquanto instituição de ensino de referência regional, a EPFCB procura contribuir para impulsionar o desenvolvimento económico e social na região, por um lado, e refrear o êxodo rural e a emigração que se está novamente a fazer sentir. A EPFCB propõe-se a atingir estes objetivos através de uma oferta formativa de qualidade, qualificando e capacitando os jovens da região para as necessidades de desenvolvimento do setor agroflorestal, nomeadamente para as previstas no Plano de Desenvolvimento Rural (PDRU), e as necessidades das entidades e serviços presentes na zona das terras de Basto.

Há uma realidade subjacente a todos os indicadores de resultados da escola que assume uma enorme relevância social e que é fulcral neste projeto: a capacidade da escola, no contexto socioeconómico deprimido em que está inserida, para atrair e recuperar para o sistema educativo-formativo alunos com percursos escolares anteriormente marcados pelo insucesso. Deste dado emerge a importância primordial de proporcionar aos jovens uma escola diferente daquela em que não foram capazes de obter sucesso; de lhes proporcionar uma formação prática, baseada na descoberta de uma profissão e na aquisição de competências através de experiências e aprendizagem concretas, com apoio/suporte financeiro.

Pelas características dos agregados familiares, a EPFCB tem, um impacto fortíssimo no percurso dos alunos, que, na sua maioria, não se adaptaram a escolas cuja organização está vocacionada para o prosseguimento de estudos.

Através do seu Projeto Educativo, das suas caraterísticas físicas, organizacionais e pedagógicas, e de um acompanhamento personalizado e humanista, a EPFCB proporciona aos seus jovens uma oportunidade de evolução psicossociocultural e o desenvolvimento de competências socioprofissionais.

A oferta educativa da EPFCB procura corresponder às necessidades das famílias e jovens; e às necessidades das empresas locais e regionais.

OS NOSSOS ESPAÇOS

A EPFCB possui excelentes recursos físicos e didáticos, que permitem a todos os elementos da comunidade educativa vivenciar uma experiência agradável e compensatória no contato com os seus espaços. É constituída por dois edifícios principais - um mais recente, inaugurado em 2005, destinado primordialmente à lecionação dos cursos em sala própria e do qual fazem parte o gabinete da Direção, a Sala dos Professores, as Salas de Aulas técnicas, os Laboratórios, a Cantina/Refeitório, o Bar, o Auditório e a Biblioteca; e, um mais antigo, o Edifício de Administração e Gestão, totalmente recuperado e no qual funcionam os Serviços de Administração Escolar, o Centro de Formação (CFAE de Basto), o Gabinete de Reuniões e apoio à Direção, a Sala de Reuniões, a Sala de Formação e o Arquivo.

A EPFCB é rodeada por múltiplos espaços verdes, possui espaços lúdicos para os alunos, Internato Masculino, Internato Feminino e Residência para Professores (para alojamento de alunos e docentes deslocados das suas áreas geográficas de residência habitual), uma Exploração Agrícola de 22 hectares, Núcleos de Produção (vacaria, vinha e pomar de frutas); e Núcleos de Aprendizagem Técnica, além das salas de aulas, Hangar de alfaias agrícolas e veículos de tração, Picadeiro e Adega.

A área da quinta é ocupada por nove hectares de vinha, dois hectares de quiwis e dez hectares com forragens para a alimentação do efetivo pecuário.

A EPFCB tem vindo a transformar progressivamente a exploração agrícola numa exploração moderna, dotada de equipamentos sofisticados, susceptíveis de aumentar a eficiência e diminuir os gastos.

Estruturas e valências da EPFCB em pormenor:
— Auditório da EPFCB: espaço nobre da Escola, situa-se no edifício principal, junto à Biblioteca Escolar, e dispõe de cento e oitenta lugares, um palco, uma cabine de controlo e uma cabine de tradução simultânea.
— Biblioteca Escolar: concebida como um centro multimédia, disponibiliza aos seus utilizadores os recursos necessários à leitura, ao acesso, utilização e produção da informação em diferentes suportes, desempenhando um papel central na aquisição e desenvolvimento de competências de informação e na formação de leitores. Está aberta a toda a comunidade escolar, alunos, docentes e funcionários da Escola, bem como aos elementos do Centro de Formação de Basto e a todos os formandos a ele adstritos. O fundo documental da biblioteca é gradativamente enriquecido através da aquisição regular de material considerado de interesse para os elementos da comunidade escolar, quer seja de cariz didático, pedagógico, técnico, cultural ou recreativo.
— Cantina e Refeitório: apretechada com equipamento moderno, fornece almoço e jantar. Para os alunos internos fornece ainda pequeno-almoço e lanche.
— Oficina e Parque de Máquinas: situada em anexos convertidos para o efeito, nela se fazem pequenas reparações e manutenção de máquinas e alfaias agrícolas. Serve igualmente de espaço de apoio às aulas de mecanização agrícola e de mecânica.
— Adega: ocupa uma área do hangar das máquinas convertida para o efeito. Dispõe dos equipamentos necessários à vinificação: cubas para armazenamento, desengaçador, prensa elétrica, enchedora / arrolhadora e rotuladora. Aqui de vinifica e engarrafa o vinho da Escola, comercializado com as marcas “Módulo” e “Souto Grande”.
— Vacaria: situado em plena quinta, é constituída por um efetivo de 45 animais de raça frísia para produção de leite. Ocupa um edifício retangular, construído há cerca de 25 anos. Dispõe ainda de uma sala de ordenha. Neste espaço procura-se conciliar o bem-estar animal com o principal objetivo de produção de leite.
— Sala de Mecanização.
— Área cultivável: distribuída por vinhas, kiwis e forragens.
— Estufas, Viveiros florestais, Boxes para equinos e Jardins: espaços que se destinam preferencialmente ao apoio às aulas práticas. Situam-se na exploração agrícola e contribuem para melhorar a imagem da quinta, visitada por muitas pessoas, dada a sua localização. Nas estufas cultivam-se predominantemente hortícolas sob coberto. Nos viveiros enraízam-se plantas e procede-se à sementeira de várias espécies florestais.

— Parque de Lazer.
— ETAR Biológica.
— Hangar: Destina-se ao armazenamento das máquinas e alfaias agrícolas da quinta, nomeadamente, os tratores. Dispõe ainda de um sistema de abastecimento de combustível. Sofreu obras de melhoria em 2006.
— Salas de aula: todas têm aquecimento e dispõem de mobiliário novo, incluindo quadros de porcelana, quadros interativos e videoprojetores. A EPFCB dispõe de laboratórios equipados de forma a proporcionar aos seus alunos uma sólida formação prática de acordo com a forte componente experimental que caracteriza os cursos profissionais.

Os laboratórios situam-se no edifício principal e dividem-se em quatro espaços diferentes: Laboratório de Agricultura, Laboratório de Química, Laboratório de Biologia e Laboratório de Informática. Cada laboratório é composto por duas salas (sala de preparação e armazenamento e sala destinada ao trabalho experimental) e está concebido para a realização de trabalhos experimentais e atividades de treino dos alunos, possibilitando-lhes a consolidação dos conhecimentos adquiridos nas várias disciplinas. Os equipamentos e materiais disponíveis permitem aos alunos experimentar, treinar, observar, aplicar e fundamentar procedimentos nas diferentes áreas disciplinares. Os laboratórios estão concebidos e montados segundo as Regras de Segurança, contando com uma hotte com extração de gases, extintores, mantas, chuveiro e lava-olhos. Existe também diverso material de proteção individual.

No que se refere à prática físico-desportiva, a EPFCB possui excelentes condições interiores (gimnodesportivo) para a Educação Física e para a prática de atividade física e desportiva. A utilização do gimnodesportivo em regra está atribuída apenas a uma turma por tempo letivo, pelo que a totalidade do espaço está sempre inteiramente disponível para as atividades a desenvolver.

As condições para a prática físico-desportiva, são completadas por um Circuito Outdoor Fitness, montado num espaço contíguo ao pavilhão gimnodesportivo, com o objetivo de permitir a utilização autónoma dos alunos, nos seus tempos livres (cinco máquinas de exterior com indicações/protocolos de execução: Bicicleta, Elevador, Patins, Balança e Esqui). Adicionalmente, a EPFCB disponibiliza duas mesas de ténis de mesa, para aumentar os níveis de mobilização e convívio dos alunos.

Mia Couto escreveu em tempos que “cozinhar é um modo de amar os outros”.
Dentro desta premissa e com uma orientação técnica centrada no saber-fazer, a EPFCB construiu recentemente instalações de valor acrescentado para os jovens empenhados em fazer da Cozinha e/ou Pastelaria o seu futuro profissional. Um restaurante pedagógico com capacidade para sessenta lugares, cozinhas individuais, um bloco quente equipado com fogões e fornos de última geração, batedeiras e utensílios de gama profissional são algumas das mais valias que são colocadas diariamente ao dispor dos nossos alunos. A isto acresce os Protocolos de Cooperação para a Formação em Contexto de Trabalho com entidades hoteleiras de referência no panorama gastronómico nacional. Estas valências oferecem aos alunos do Curso Técnico de Restauração Cozinha/Pastelaria as condições ideais para uma formação de excelência.

Para além das suas instalações próprias, a EPFCB tem um protocolo com o Centro Hípico de Cabeceiras de Basto, que permite a sua utilização para as aulas/atividades de treino/formação. Desse protocolo resultam excelentes condições para a prática das aulas do Curso Técnico de Gestão Equina, entre as quais: boxes 3m x 3m em pavilhão fechado, dois picadeiros exteriores (um de 15m x 30m e um de 80m x 100m), um picadeiro coberto com 20m x 40m, bem como uma pista de cross.

Transportes e Veículos

A EPFCB é servida por uma rede de transportes locais que cobre as necessidades de transporte dos seus alunos. Para a concretização das suas atividades e para o cumprimento dos objetivos do Projeto Educativo, a instituição tem igualmente um autocarro com 32 lugares e duas carrinhas de 9 lugares, personalizados com o slogan da Escola “AGARRA O TEU FUTURO!”

Recursos Humanos

Ao nível dos recursos humanos, a EPFCB possui quadro próprio de docentes e de não docentes, em respeito pelas orientações do Ministério de Educação. Existem ainda docentes contratados especificamente para a área técnica, selecionados anualmente através dos procedimentos concursais previstos pela Direção Geral de Administração Escolar e através de plataforma disponibilizada para o efeito por esta entidade. Todos os docentes têm vasta experiência e formação no que concerne ao ensino profissional, estando devidamente habilitados para o desempenho das suas funções.

De forma a verificar a qualidade do desempenho docente, procede-se todos os anos à avaliação de desempenho destes profissionais de acordo com o estabelecido no Estatuto da Carreira Docente e nos diplomas que a regulam.

A EPFCB está integrada numa forte e vasta rede de parcerias que proporciona visitas, estágios e ações de formação/workshops em matérias especializadas, para além de vários intercâmbios nacionais e internacionais, com escolas de cariz profissional.

Para contrariar a realidade de a EPFCB ainda se encontrar distante das áreas urbanas, não obstante a melhoria verificada ao nível das acessibilidades, para além dos internatos masculino e feminino para alunos/as, a escola dispõe de uma residência para os professores. A oferta de alojamento procura garantir a estabilização do corpo docente para um ensino de qualidade e o atingimento dos objetivos previstos no seu Projeto Educativo.

Mecanismos de Recuperação em situação de insucesso escolar

Na EPFCB, como em qualquer outro estabelecimento de ensino, os alunos chegam à escola com saberes, expetativas e culturas diferentes. Trazem também vivências sociais e personalidades acentuadamente heterogéneas, que tornam fundamental a fase de diferenciação do ensino e dos processos de ensino-aprendizagem, com enfoque no aluno.

Nesta linha de pensamento, a EPFCB propõe-se a monitorizar em permanência o processo de ensino-aprendizagem, numa lógica de avaliação contínua e objetiva do percurso do aluno e do seu posicionamento em relação aos conteúdos e metas a atingir.

Para tal, na EPFCB são adotadas as seguintes estratégias de ação:
— reuniões semanais da equipa formativa, com o objetivo de avaliar o desenvolvimento curricular e as práticas de ensino/aprendizagem e proceder às necessárias adaptações;
— reunião periódica da equipa formativa, com o objetivo de intervir e ajustar a direção do processo de ensino-aprendizagem com vista a aproximá-lo do sucesso pretendido;
— análise contínua e reformulação do projeto em função das necessidades e capacidades dos alunos, das metodologias implementadas e da operacionalização e a gestão do programa, através de instrumentos de monitorização da operacionalização do curso.

Mecanismos de acompanhamento durante e após a conclusão do percurso escolar, no prosseguimento de estudos

Os órgãos pedagógicos e de administração e gestão escolar propõem-se a implementar e utilizar nos seus cursos, estratégias de monitorização e acompanhamento do projeto, procedendo à avaliação periódica das medidas tomadas para o funcionamento administrativo e pedagógico dos cursos, através de questionários/inquéritos aos encarregados de educação e alunos.

Na EPFCB, o acompanhamento do projeto será feito em permanência, pelos coordenadores de curso e pelas respetivas equipas pedagógicas, nomeadamente nas reuniões de articulação.
O Conselho Pedagógico procederá igualmente ao acompanhamento regular do funcionamento dos cursos, no final dos períodos e sempre que necessário, com recurso ao coordenador do curso, que tem assento no Conselho. O acompanhamento passará também pelas reuniões da Equipa Pedagógica, em que serão analisados indicadores que permitam aferir da qualidade e efetividade da formação, na ligação e articulação com as empresas responsáveis pela Formação em Contexto de Trabalho e na ligação com as famílias.

Igualdade de oportunidades e de género, em particular, no acesso ao ensino, à formação e ao mercado de trabalho

A EPFCB monitoriza em permanência o processo de integração e socialização dos seus alunos, com maior atenção nos que integram pela primeira vez o estabelecimento de ensino.

O projeto educativo da EPFCB assenta em larga medida na integração da(s) diferença(s), a todos os níveis – socioeconómico, cultural, de gênero, de raça, entre outros - numa perspetiva humanista, tolerante e de aceitação de todos os elementos da comunidade educativa e que a todos compromete.

Ao nível dos instrumentos de monitorização, são utilizados os seguintes: a) observação direta, e b) questionários, aplicados em três momentos do ano, coincidentes com o final dos períodos letivos. As conclusões serão analisadas e discutidas, com sugestões de intervenção, pela equipa de técnico-pedagógica e pelo coordenador de curso, num plano micro, e pela Direção e Conselho Pedagógico da EPFCB, num plano macro.

Em Síntese, a EPFCB reúne excelentes condições para o desenvolvimento de cursos Profissionais e de cursos CEF. Por um lado, é uma Escola Profissional com ampla experiência e excelentes resultados ao nível das formações profissionais, qualificantes e/ou profissionalizantes, ao longo dos últimos quarenta e sete anos. Por outro lado, detém excelentes recursos físicos e equipamentos, bem como experientes recursos humanos para as áreas que se propõe desenvolver. Possui ainda fortes relações com parceiros de âmbito regional, nacional e internacional.

Venha conhecer a Escola Profissional de Fermil!

ESCOLA PROFISSIONAL DE FERMIL: HÁ 47 ANOS A FORMAR PROFISSIONAIS (1972-2019)